quarta-feira, 27 de junho de 2018

Rota dos Escravos encanta ciclistas no Mirahy Cycle Tour


Com fortes subidas e a opção pelo trajeto Super Elite, ciclistas fizeram muita 
força para percorrer os caminhos da segunda edição do Mirahy Cycle Tour.
Foto: Romeu Campos


Ciclistas percorreram um pequeno trecho urbano, 
enchendo as ruas de cores em movimento.
Foto: Romeu Campos

A cidade de Miraí, no dia 24 de junho, recebeu centenas de ciclistas para um evento mais intimista, pelas estradas do município. Dessa vez, com recepção num clube, os participantes desfrutaram de café da manhã enquanto se preparavam para percorrer 3 trajetos propostos pela organização.
Algumas pessoas tiveram dúvidas quanto ao nome de cada trajeto, pois indagaram a falta do "Iniciante". De acordo com a organização, a cidade e suas condições de relevo, com grandes variações altimétricas, não tem possibilidade de possuir um trajeto para iniciantes. O trajeto intermediário, em nenhum momento, fez papel de iniciante, fazendo jus aos trajetos intermediários de eventos similares. Além do trajeto Elite, para esse ano a novidade foi a inserção do trajeto Super Elite, com 58km e mais de 2000m acumulados de subidas (em aplicativo).
Cada ano o evento leva os participantes para percorrerem uma história diferente. A primeira versão foi "Fazendas Centenárias de Miraí" e esse ano foi "Rota dos Escravos". Com forte conexão de fazendas de produção, desde a época da escravidão, a cidade também possui histórias de libertação e apoio à abolição, onde até mesmo com criação de distrito a partir de quilombos estabelecidos em áreas cedidas pelos próprios fazendeiros. O trajeto Super Elite levou os participantes a diversas fazendas que possuem essas conexões, entrando em estradas de servidão e também em alguns trechos de trilhas.
Após o primeiro ponto de apoio, todos os participantes já se depararam com fortes subidas. Os intermediários subiram a Ventania em direção a Dores. Já os ciclistas da Elite e Super Elite tiveram que encarar a "subida da Pipoca", que continha o trecho de segmento premiado do evento. A subida íngreme e extensa nocauteou diversos participantes, que pediram apoio ao veículo vassoura.

 Carro vassoura chegou a ficar lotado na Subida da Pipoca.
Foto: Romeu Campos

Quando concluíram seus desafios, foram recebidos com farto almoço, ao som de voz e violão, enquanto ainda participaram de sorteio de uma bike MTB e brindes diversos.
Os grupos organizadores, Pedal Rosa e Pedal Miraí, responsáveis por toda a movimentação, possuem surpresas a serem desvendadas pelos amantes do MTB. Anunciam novidades, sem ainda declararem os projetos que virão. 
O evento contou com apoio total da Prefeitura de Miraí, Polícia Militar, Grupo Bauminas e Fortuce Embalagens, entre outros apoiadores.



Trilhas na crista das montanhas ofertaram desafio e belas visões da região.
Foto: Romeu Campos

 

6 comentários:

  1. Foi top demais trajeto super elite muito desafiador mas no final das contas MTB e isso superar os limites a cada dia! Parabéns aos organized ores!

    ResponderExcluir
  2. Foi top demais trajeto super elite muito desafiador mas no final das contas MTB e isso superar os limites a cada dia! Parabéns aos organized ores!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns a todos os organizadores. Trajeto muito bem escolhido, com nível que faz jus ao nome "Super Elite" com belíssimas montanhas, o que agrada muito escaladores como eu. Ansioso para 2019!

    ResponderExcluir
  4. Evento com um bom fotógrafo é outro nível, pois tudo passa e só resta boas lembranças...

    ResponderExcluir