segunda-feira, 13 de março de 2017

Ciclistas de Muriaé se juntam para promover o Pedal das Mulheres

Pedalada pode ser o marco inicial de projetos relacionados à Ciclomobilidade na cidade. Foto: Hamilton Cardoso/BikeRO.

No domingo, dia 19 de março, fazendo parte de um calendário de atividades que comemoram o mês das mulheres, onde várias promoções foram feitas no engajamento à causa-data. Alguns ciclistas de Muriaé se uniram para promover a primeira pedalada urbana, utilizando-se do tema.
O convite realizado pelo grupo é para uma pedalada familiar, na qual todos podem participar. Mulheres e homens de todas as idades que quiserem estar juntos no pedal, estão sendo convidados para concentrarem na Praça João Pinheiro, à partir das 8h. Da praça, os ciclistas sairão em comboio, balizados pela DEMUTTRAN e atletas experientes da cidade, até a praça do Dornelas, de onde retornarão, perfazendo um trajeto de 8km.
Ao retornarem da pedalada, as mulheres que se inscreverem nas fichas disponíveis, das 8h até as 8h50min, numa tenda que será montada na praça João Pinheiro, participarão de um sorteio de brindes.
Elisabet Rezende, ciclista e uma das organizadoras do Pedal das Mulheres comentou que “é uma iniciativa importante para a cidade de Muriaé, mostrando que a cidade incentiva a prática do ciclismo entre as mulheres, que podem utilizar como esporte também na cidade, transformando-a em mais uma opção de lazer e integração. Muitas pessoas querem começar a pedalar, conhecem os benefícios que a bicicleta produz, mas ainda estão com receio por diversos motivos, e participar de uma pedalada urbana em grupo, pode ser a porta de entrada para novos adeptos”.
Procurado pelos organizadores, Jackson Fernandes, da DEMUTTRAN, que cuida dos assuntos de Mobilidade Urbana da Prefeitura de Muriaé nos disse: “entendo que é de suma importância a participação, o incentivo e o incremento do modal bicicleta na mobilidade urbana pela instituição pública. A integração se faz com a cidade, com as pessoas e com o modo sustentável de deslocamentos, usando a bicicleta ou com incentivo a andar a pé. Com relação a data em especial, é uma excelente prerrogativa, um incentivo e uma homenagem às mulheres”.

Jackson Fernandes comentou que esse projeto pode ser um marco para a política pública de ciclomobilidade na cidade, encabeçado pelas mulheres.

Eduardo Almeida, um dos organizadores, participou de avanços importantes na ciclomobilidade das cidades de Rio das Ostras e Macaé, no estado do Rio de Janeiro. Recém retornado a Muriaé, em janeiro deste ano, foi procurado por amigos da cidade para iniciar um movimento que abarcasse os ciclistas esportistas e também os essencialmente urbanos. “A bicicleta faz parte integrante de um bom sistema de Mobilidade Urbana, onde monta uma malha importante, que necessita dos menores gastos públicos de infraestrutura para criação e manutenção, além de trazer os maiores benefícios para os usuários e uma cadeia de segmentos interdependentes. As mulheres sempre foram lutadoras e inovadoras, conquistaram seu espaço que fora suprimido na história, em todas as áreas, e dentro do ciclismo esportivo, por exemplo, superam obstáculos em igualdade e conquistam cada vez mais espaço. Iniciar um projeto na cidade, marcado por uma pedalada das mulheres, representa todo esse contexto de inovação na política pública em relação ao uso da bicicleta e respeito ao modal de transporte que é um dos mais representativos nos países de primeiro mundo. A vez está com elas!", afirmou Eduardo Almeida.
A pedalada será realizada de forma simples, como ato público, não possui patrocínios e tem apenas pequenos apoios para auxílio em algumas demandas. A participação é livre, sem cobrança de taxas.

________

Texto: Leo Lima
Foto Hamilton Cardoso



Nenhum comentário:

Postar um comentário